Discurso de posse da Vereadora EDNA MAHNIC em 11 de setembro de 2017

– Saudação inicial, dirigida à mesa; – Presidente Milley, senhores vereadores, senhoras colegas vereadoras saudações

– Saudação às companheiras e companheiros de luta; às mulheres brasileiras, matogrossenses e de Primavera do Leste; à minha querida mãe, aos senhores e senhoras aqui presente.

– Quero pedir licença pra falar de meu pai, que esteve presente aqui na minha posso em janeiro e que não está mais com a gente, foi para outro plano, mas tenho certeza que e está feliz e me abençoa neste momento, obrigado pai, sinto muitas saudades.

– Hoje é a 3ª vez que assume um mandato parlamentar, em 1992. e neste ano já é a 2ª vez , em janeiro não cheguei a participar de cessão e  espero que agora possa ficar um pouco mais e e com esperança de ficar até o final.

– Ressaltar que:

“…me coloquei à disposição do PT em 2016 para concorrer novamente a um cargo representativo no Legislativo de Primavera do Leste, mas que, tal intento não foi possível assim de primeira. Mas devido ao INFORTÚNIO que foi essa cassação de mandato do executivo por conta de outra mazela que ocorre não só aqui em Primavera do Leste, mas em todo o território nacional, e não é de agora, mas trata-se de uma infeliz lacuna na legislação eleitoral brasileira que não consegue regulamentar de forma séria o modo como as campanhas eleitorais são financiadas neste País há décadas… SÉCULOS; desde o nascimento da República.

– “existe uma ligação em tudo”, já dizia um antigo chefe indígena Sioux (pronuncia-se siux…) norte-americano, no século XIX. O momento político atual exige de todas e todos os brasileiros e brasileiras muito mais do que renúncia, sacrifício e mais dedicação. Exige ações reflexivas, muita análise e uma busca honesta das reais causas desse “fenômeno” que é mostrado pela mídia como atual, mas que não é e nem é de agora. Aqui em Primavera, como em todo o cenário nacional, vimos a vida de toda a sociedade ser alçada a altos patamares de produção, desenvolvimento, pleno emprego, euforia até. Mas.. infelizmente, todo esse “sonho brasileiro” foi bruscamente freado com as denúncias de atos de corrupção, majoritariamente voltados para um determinado grupo político: aquele que capitaneava o projeto de crescimento.

– Mas… adiante. Longe de querermos estabelecer aqui um palco de lamentações, ou instalar um debate estéril acerca das causas reais de tais mazelas, me proponho colaborar para que esta casa de leis retome seu papel fiscalizador, muitas vezes consultivo, em face de uma população que, apesar dos pesares, muito espera da classe política. Ciente do tamanho da responsabilidade que me bate à porta de hora em diante, estou aqui disposta a não só zelar pelo exercício de nosso real papel – a de parlamentares – mas a de instigar os colegas, chamá-los e me deixar ser chamada ao exercício honesto, na mais pura acepção dessa palavra, de nosso papel dentro desta casa e para além de suas paredes indo ao encontro de cada cidadão e cidadã.

– Companheiras vereadoras, companheiros vereadores… o período que se avizinha vai exigir de nós muita abnegação, desprendimento e prudência pois, ao mesmo tempo em que estaremos aqui cuidando do exercício parlamentar em uma legislatura já instalada, paralelamente estará correndo um pleito eleitoral temporão em que muitos de nós (talvez todos) teremos nossa cor, nossa preferência e por ela lutaremos.

– “Muita calma nessa hora”! Num momento em que o Brasil esforça-se pelo menos em parte para superar os equívocos da política, não podemos correr o risco de nos enveredarmos em um círculo vicioso de eleição-cassação novas eleições e novas cassações… Temos o dever de demonstrar em nossos atos práticos que aprendemos com os erros, sejam lá de quem for. Do contrário, todas as instituições republicanas, voltadas para a democracia se mostrarão inúteis.

– Primavera do Leste, como o Brasil, não merece passar pelo que está passando. Sem querer ter a pretensão de apontar os erros, os desleixos, as prioridades há muito deixadas para trás, a deterioração dos serviços prestados à população, a desvalorização dos servidores e servidoras que são quem faz chegar esses serviços ao contribuinte, e já o fazendo, penso que é urgente uma retomada do espírito zeloso e empreendedor dos pioneiros e pioneiras que aqui chegaram nos anos 1980, mas a adequação aos novos tempos em que há uma mistura saudável de emigrantes de todos os cantos do Brasil somados aos que aqui se encontravam.

– Primavera precisa demonstrar que é um espaço de todos e todas e isso é tarefa para um esforço conjunto que começa no debate eleitoral e deve dar prosseguimento nesta Casa, que tem por dever retornar suas ações para a sociedade.

– Vamos conversando, caros vereadores/as, amigos e amigas. Contamos com a participação da população no seu aporte de idéias e no retorno delas à sociedade.

 

Compartilhe esse Post

Com muito ❤ por go7.site