Discurso sobre Turismo

O turismo é uma atividade que envolve o deslocamento de pessoas de um lugar para o outro. Cada vez mais pessoas em todo o mundo encontram nas viagens a melhor alternativa para preencher seu tempo livre.

Atualmente a indústria do turismo está oscilando entre o 2° e o 3° setor de maior movimentação econômica em escala mundial. O turismo emprega 250 milhões de pessoas em todo o planeta, e é o maior gerador de receitas de impostos. É a maior indústria do mundo em termos de produção bruta, segundo a Organização Mundial do Turismo. 

Esses números mostram a importância que o turismo tem para o mundo, principalmente por ser um gerador de renda e empregos. 

No Brasil, a atividade turística vem apresentando um crescimento bastante expressivo para a economia.

A indústria do turismo vem crescendo de maneira extremamente veloz, garantindo um avanço econômico-social nas mais diversas regiões e possibilitando, assim, a expansão do mercado de trabalho. 

Um pais tropical, com 8.000 km de praias, somados as grandes atrações naturais, como a Amazônia e o Pantanal, sem falar do seu povo, conhecido pela hospitalidade e alegria de viver, tem um concreto potencial turístico que precisa ser preservado, que infelizmente está sendo agredido pela falta de planejamento sustentável.

Muitas localidades estão destruindo seu potencial turístico com a saturação, a desordem urbana e a degradação dos meios naturais e culturais. 

Infelizmente, os governos não dão a atenção devida ao turismo, ainda faltam estratégicas apropriadas para a exploração do grande potencial que temos neste segmento.

Para se ter uma idéia, o Brasil só recebe cerca de 5 milhões de turistas, enquanto a França recebe 60 milhões, uma diferença lamentável. 
O município de Primavera do Leste deve, o quanto antes, buscar mais saídas para nossos questões econômicos e sociais através da diversificação de sua economia.

E como a solução para problemas dessa natureza nunca atingem de forma isolada apenas um município, penso que uma parceria forte, bem planejada com os municípios circunvizinhos seria bastante salutar.

Poxoréo por ser bem próximo e, de certa forma, ‘depender’ da economia primaverense, seria a porta de entrada para se dar início a esse projeto. 

Em seu papel de promotora do desenvolvimento, Primavera do Leste deve buscar a diversificação de sua economia. Com o objetivo único de melhorar seu índice de emprego, renda e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida de seu povo, auferindo renda mesmo com seu rótulo de território ‘progressista’ às custas do desmatamento, poluição do ambiente, concentração de renda e altos índices de violência.

Para que isso se concretize, uma alternativa pouco pensada é o turismo. Mas por que o turismo? Isso não soa contraditório em face da vocação econômica do município? Creio que não! Toda caminhada começa com o primeiro passo, e esse, talvez já tenha sido dado.

Um belo exemplo é o espelho d’água que serve à prática de canoagem e passeios no seu entorno (a lagoa). Existem muito mais possibilidades:  O Rio Mortes, um dos cursos d’água mais límpidos do Brasil. Para usufruto de sua beleza pouco precisa ser feito: além de aumentar a proteção ao seu curso permanente e também aos mananciais que o abastecem, há que se fazer um maior controle da retirada de suas águas para irrigação e a construção de estruturas mínimas, como passarelas, mirantes, plataformas para pesca e pequenos embarcadouros para prática de canoagem em pontos propícios a isso.

 No mais, é o incentivo a algum empreendedor que faça o traslado dos visitantes. Primavera já possui uma razoável estrutura hoteleira. Adequá-la seria questão de tempo.

Outro recurso muito precioso, mas que é sub-explorado aqui em nossa microrregião, são os mananciais de águas quentes tão apreciados por turistas do mundo inteiro. Estão bem aqui em nossa circunvizinhança, mas não há boas vias de acesso rápido e seguro nem estrutura de hospedagem e alimentação.

 Um recurso natural dessa magnitude não pode ser desperdiçado, sob pena de pagarmos caro em termos de custo social.

 É urgente o disciplinamento do acesso a esses recursos e até o investindo na pesquisa de outros prováveis pontos de captação.

 Planejamento, vontade política e desprendimento é do que precisamos! As parceiras vêm junto! A responsabilidade pela construção da INFRAESTRUTURA sempre esteve a cargo da coisa pública, e acho que deve permanecer.

Temos que Explorar o moderno e o tradicional. O modelo de agricultura altamente mecanizado, próximo ao manufaturado e o artesanal.

Primavera e Poxoréo podem se complementar no turismo, Primavera fica com o turismo de eventos e negócios

Poxoréo com o turismo ecológico, pois tem Montanha, cachoeira, rios

Turismo histórico (história de mato grosso, garimpo e pedras) E da alimentação típica mato-grossense

A união é fundamental já que as duas cidades partilham trabalho e mão de obra. Ambos os municípios poderiam implementar o que chamaríamos de TURISMO RURAL. Em ambas as localidades pode-se praticar o turismo aéreo, com vôos panorâmicos de contemplação dos morros e serras, ou dos vastos campos de produção.

A produção de artesanato a partir de pedras pode e deve ser incentivado através de programas de financiamento do Governo Federal.

São oportunidades que estão sendo deixadas de lado até o presente, mas não podemos nos dar ao luxo de desperdiçá-las.

Proposta: secretaria do turismo, com uma equipe capacitada, para discutir projetos e buscar recursos. Esta secretaria poderia ser conjunta Poxoréo e Primavera.

Edna Mahnic

Compartilhe esse Post

Com muito ❤ por go7.site