Projeto feminista Elas por Elas é lançado no PT de MT

O projeto Elas por Elas, promovido pela Secretaria Nacional de Mulheres do Partido dos Trabalhadores, foi lançado em Cuiabá, Mato Grosso, nesta sexta-feira (22.06), na sede do CUT MT. A vereadora Edna Mahnic (PT) esteve presente, junto com o coletivo de mulheres do PT de Primavera do Leste. 

O Projeto Elas Por Elas foi criado coletivamente, em nível estadual e nacional, com a finalidade de oferecer condições políticas e materiais para a consolidação de lideranças mulheres.  O projeto feminista tem o intuito de impulsionar a participação e a representatividade das mulheres em espaços políticos, dentro e fora do partido.

A vereadora Edna Mahnic (PT) participou de uma das mesas relatando sua experiência na Câmara de Vereadores em Primavera do Leste, a 230 km da Capital de Mato Grosso. A vereadora criticou o regimento da Câmara, o qual não fala do sexo feminino e sobre as dificuldades de participação das comissões e da mesa diretora da Câmara.

Ela citou as ações da sala da mulher,  criada pelas primeira damas, porém agora começam dar um novo sentido ao espaço. Ainda, destacou a importância e a necessidade do partido dar apoio e suporte à preparação de mulheres para que as candidaturas femininas sejam de fato e  não candidaturas fictícias para que o partido possa preencher a cota obrigatória de 30%, sem investir na campanha das mulheres.

Para a vereadora Edna, o Elas por Elas  é uma resposta positiva essa necessidade de incentivar a participação da mulher, pois além de cumprir a Lei de Cota, a plataforma  importante pois dar apoio e orientação, formação, comunicação, marketing e informações jurídica às mulheres que vão concorrer ao executivo e legislativo nas eleições de 2018

O partido tem um histórico de promoção à igualdade de gênero, e o Elas por Elas só vem reforçar  esta tendência do PT de aumentar ainda mais a representatividade feminina.  O PT é o único partido que garante paridade de gênero nos espaços internos de decisão.

Pesquisa inédita divulgada este ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) este ano, a “Estatísticas de gênero – Indicadores sociais das mulheres no Brasil” seguiu critérios da Organização das Nações Unidas (ONU) e revelou que o Brasil possui apenas 10% de parlamentares mulheres e 16% de senadoras. Em um total de 192 países analisados, o Brasil está na posição 152 no quesito representatividade feminina nos espaços políticos, atrás de nações como Senegal, Equador e Etiópia. O baixo desempenho brasileiro na paridade de gênero só reforça o fato de que ainda há muito a se fazer.

Com informações com o Portal do PT

Compartilhe esse Post

Com muito ❤ por go7.site